Casting Vander Produções

.

Alaíde Costa   ALAÍDE COSTA

Respeitada no meio musical e considerada um mito na música brasileira, Alaíde Costa iniciou sua carreira em programas de calouros como os de Ary Barroso e Paulo Gracindo. Foi ouvida pelo então iniciante João Gilberto, que viu nela o timbre cool e a dicção adequada a um movimento musical que estava surgindo: a Bossa Nova.
     
Claudette Soares   CLAUDETTE SOARES

 A carioca Claudette Soares começou sua carreira no Programa “Papel Carbono”, de Renato Murce. Sua voz inconfundível passou pelo protesto das canções dos Festivais quando lançou o Compositor Gonzaguinha com a música “Mundo novo, vida nova”, bem como o romantismo da MPB
     
Claudia Telles   CLAUDIA TELLES

Claudia Telles iniciou sua carreira fazendo coro para discos de artistas como: Roberto Carlos, Belchior, Fafá de Belém, Gilberto Gil e Simone.
Filha de Sylvinha Telles, que foi a primeira cantora profissional da Bossa Nova, Claudia lançou seu primeiro disco em 1976. A música “Fim de tarde” foi um grande sucesso de execução e vendagem, dando a cantora um disco de ouro por mais de 500 mil discos vendidos.
     
Cristina Braga   CRISTINA BRAGA

Considerada a Melhor Harpista brasileira, Cristina Braga lançou recentemente o cd “Feito um peixe” produzido por Kassin e com arranjos de Ricardo Medeiros , lançado pela Gravadora Biscoito Fino.Cristina Braga, harpista e cantora, tem sido grande responsa´vel pela divulgac¸a~o da harpa no Brasil, e de uma harpa brasileira no mundo. Afinal de contas ela diz: “A harpa tem a forma do mapa brasileiro, é como ter o Brasil nas mãos, tocar o Brasil”.
     
Dóris Monteiro   DÓRIS MONTEIRO

Com mais de 50 anos de carreira, Dóris Monteiro é uma de nossas cantoras mais queridas e respeitadas pelo grande público.
Na fase de ouro do rádio, Dóris foi (junto com Dalva de Oliveira e Ângela Maria) da época do rádio , a intérprete que colecionou mais sucessos.
     
João Carlos Assis Brasil   JOÃO CARLOS ASSIS BRASIL

Pianista de formação erudita, irmão gêmeo do saxofonista Victor Assis Brasil, começou a estudar piano ainda na infância, e aos 15 anos já era acompanhado por orquestras em concertos. Foi aluno de Jacques Klein e aperfeiçoou os estudos em Londres, Paris e Viena. Na década de 60, na Áustria, ganhou o terceiro prêmio do Concurso Internacional Beethoven, tocando em seguida com a Filarmônica de Viena e excursionando pela Europa.
     
Lady Zu   LADY ZU

Cantou na noite e batalhou por anos na porta de gravadoras, até que em 1977 conseguiu, por intermédio do disc-jóquei Sebastião Ferreira da Silva, gravar um compacto produzido por Marcos Maynard, com "A Noite Vai Chegar" (Paulinho Camargo)/ "Eu Prefiro Dançar" (Totó Mugabe), que vendeu 1 milhão de cópias, ganhando de Chacrinha o título de "Rainha das Discotecas Brasileiras".
     
Maria Creuza   MARIA CREUZA

Em 1967, Maria Creuza passou a ser presença constante em festivais de MPB, participando, inclusive, do prestigiado Festival da Record, em São Paulo. Chamou a atenção de Vinícius de Moraes, que a convidou para a sua primeira temporada fora do Brasil, iniciando uma série de apresentações acompanhados de Dorival Caymmi na Argentina e Uruguai. O sucesso foi tanto que seguiram para Europa, já com a companhia de outro violonista e compositor, Toquinho.
     
Maria Alcina   MARIA ALCINA

Mineira de Cataguases, Maria Alcina mudou-se para o Rio de Janeiro em 1972 decidida a seguir carreira como cantora. Estreou no Maracanãzinho vencendo um festival com a música "Fio Maravilha", de Jorge Benjor. Com voz grave e estilo irreverente, chegou a ser comparada a Carmen Miranda pelo guarda-roupas escandaloso.
     
Patrícia Marx   PATRÍCIA MARX

Depois de tornar-se famosa nacionalmente como artista juvenil, Patrícia Marx entrou, nos anos 90, em nova fase de sua carreira, voltando com um visual mais sensual e de gravadora nova, a Universal, por onde gravou mais três discos: "Ficar Com Você", "Quero Mais" e "Charme do Mundo", os três pelo selo Lux, de Nelson Motta. Em "Ficar Com Você", Patrícia volta com um estilo mais dançante e emplaca novamente uma trilha sonora, desta vez para a novela A Viagem, com a música "Quando Chove".
     
Renata Arruda   RENATA ARRUDA

nasceu na Paraíba, mas com 19 anos mudou-se para Brasília para iniciar sua carreira musical. A carreira decolou mesmo no Rio de Janeiro, onde mora atualmente, quando lançou seu primeiro CD em 1994, "Traficante de Ilusões". O disco emplacou a música "Sangue Latino" na novela Fera Ferida e "Só de Sacanagem" na série Confissões de Adolescente, ambos pela TV Globo. Na sua voz, Copacabana Blues, de Eduardo Rangel concorreu ao Prêmio Sharp como melhor música.
     
Rosa Marya Colin   ROSA MARYA COLIN

 A partir do início da década de 80, Rosa Marya Colin firmou-se como cantora de jazz, tocando ao lado da Tradicional Jazz Band. Com vários discos gravados , depois de mais de 20 anos de carreira, uma gravação despretensiosa para um comercial de televisão em 1988 para uma loja de departamentos.alçou-a ao topo das paradas. Uma regravação "cool" de "California Dreamin'", do grupo The Mamas And The Papas, tornou-se o seu grande sucesso.
     
Tetê Espíndola   TETÊ ESPÍNDOLA

Vinda de uma família de artistas, Tetê Espíndola lançou seu primeiro disco - "Tetê e o Lírio Selvagem" - em 1978, trazendo composições próprias , mescladas com composições dos irmãos Alzira, Geraldo e Celito, com quem havia formado o grupo Luz Azul.Em 1981 defendeu a valsa "Londrina", no MPB Shell, da Rede Globo, e recebeu o prêmio de melhor arranjo do festival. Em 1982, Tetê lancóu o CD "Pássaros na Garganta", e três anos depois, em 1985 venceu o Festival dos Festivais, também da Rede Globo, com a música "Escrito nas Estrelas", que bateu recordes de vendagem e execução, que lhe valeram o disco de Ouro, com mais de 150 mil cópias vendidas.
     
Tunai   TUNAI

No início da década de 80, depois de vários anos atuando com sucesso como compositor, gravou seu primeiro LP solo, "Todos os Tons", onde também cantava e tocava violão.
Sua carreira como intérprete decolou, levando-o a shows por todo o Brasil, e a outros discos que se seguiram. Seus grandes sucessos foram "Frisson", "Eternamente", "Sintonia", "Sobrou pra Mim", "Olhos do Coração"